Como garantir a disciplina dos alunos durante aulas virtuais?



Controlar a disciplina dos alunos em sala de aula nem sempre é uma tarefa fácil. O desafio torna-se ainda mais complicado quando tentamos garantir a disciplina das crianças no ambiente virtual.


Muitos aplicativos utilizados para a ministração de aulas on-line permitem, por exemplo, que o aluno, durante uma explicação, faça desenhos, compartilhe telas ou mesmo converse com outros colegas via microfone ou chat. O controle é difícil nesses casos, não sendo possível identificar o indivíduo que está prejudicando o andamento da aula em algumas situações.


Fato é que nem todas as técnicas utilizadas em uma sala de aula comum podem ser utilizadas em ambiente virtual, portanto devemos estar atentos aos problemas que podem ocorrer e conhecer as formas de contornar a situação. Desse modo, separamos algumas dicas importantes para tentar garantir a disciplina durante as aulas on-line.


1. Estabeleça regras para que o aluno permaneça na sala de aula virtual.

Assim como em uma sala de aula comum, é importante que, nas salas virtuais, o professor dite as regras para que o aluno permaneça durante a aula. É importante deixar claro que o aluno deverá, por exemplo, não tumultuar a aula com brincadeiras e sempre respeitar os colegas. O diálogo é essencial para garantir o bom andamento da aula e para que a experiência da aula virtual seja proveitosa tanto para alunos quanto para professores.


2. Conheça bem a plataforma que está sendo utilizada para a ministração das aulas.


A falta de conhecimento, por parte do professor, a respeito da plataforma que está sendo utilizada pode deixar o caminho aberto para a indisciplina dos alunos. Muitos professores relatam que os alunos – especialmente os mais jovens – fazem brincadeiras durante as aulas, tais como gritar no microfone ou fazer anotações enquanto o conteúdo é explicado. Grande parte dos aplicativos de videoconferência permite que a pessoa que comanda a reunião impeça atitudes como as citadas.


Em alguns desses aplicativos, é possível desabilitar anotações por outras pessoas, impedir que os demais participantes comuniquem-se entre si e também desabilitar câmeras e o compartilhamento de telas. Vemos aí como é necessário que o professor busque conhecer ao máximo a ferramenta utilizada para a ministração de suas aulas, para que as situações de indisciplina possam ser contornadas de maneira rápida e eficiente e até mesmo evitadas.


3. Separe momentos para que o aluno possa tirar suas dúvidas.


Para que uma aula on-line tenha seu objetivo atingido, é fundamental que os alunos sejam capazes de interagir com o professor. Separar um momento específico para sanar dúvidas pode ser uma alternativa para conseguir um melhor andamento da aula. Nos aplicativos em que essa função é possível, o professor pode desabilitar o microfone dos alunos durante a explicação e, de tempos em tempos, liberá-lo para a exposição de dúvidas.


Muitos aplicativos permitem também que o aluno tenha contato direto com o professor por meio do chat. Sendo assim, as perguntas podem ser feitas pelo chat e respondidas durante a aula pelo professor. A realização da aula com os microfones de todos os alunos ligados pode gerar não só problemas de indisciplina, mas também dificultar que outros alunos possam ouvir a explicação do professor em razão dos sons produzidos em diferentes ambientes.


4. Torne sua aula mais atrativa, evitando a mera exposição de conteúdo.


Assim como na sala de aula presencial, uma aula pouco atrativa pode desencadear indisciplina, pois não consegue prender a atenção dos alunos.


Desse modo, apresente em suas aulas virtuais materiais diversos, tais como