Dinâmica Caixa de Sentimentos: como fazer para os alunos?


Reconhecer as emoções faz parte do desenvolvimento socioemocional do indivíduo, afinal de contas, elas influenciam as atitudes tomadas, a percepção do mundo e ainda os relacionamentos inter e intrapessoais. Assim, usar a dinâmica Caixa de Sentimentos pode ser um estímulo importante para esse aprendizado.


Mas como ela funciona? Quais boas práticas podem garantir reflexões valiosas para as crianças? Fato é que existem formas diferentes de construir e conduzir essa atividade. Neste material, você confere nossas sugestões. Acompanhe!


O que é a dinâmica Caixa de Sentimentos?

A dinâmica Caixa de Sentimentos, também conhecida como Caixa das Emoções, é uma atividade que ajuda no desenvolvimento de competências socioemocionais, entre elas, o autoconhecimento, a partir da identificação de emoções como alegria, tristeza, raiva e medo.


Ela pode ser aplicada individualmente ou de forma coletiva, provocando reflexões plurais entre os participantes. Com essa mesma versatilidade, pode ser explorada de forma gradativa, ou seja, inicialmente com os sentimentos mais básicos e, posteriormente, com mais variações.


Como ela funciona?

Cada caixa ou vidro, preferencialmente transparente, terá uma cor e um sentimento associado. Durante alguma situação ou ao final do dia, as crianças são convidadas a lembrar das emoções que sentiram a partir das caixas, que vão ajudar a organizar o pensamento.


Como a dinâmica Caixa de Sentimentos contribui para a educação socioemocional?


As reflexões da dinâmica Caixa de Sentimentos ajudam a gerar aprendizados valiosos. Isso porque, a partir dela, a criança pode começar a compreender a relação entre sua emoção e a reação que ela causou.


Além da reflexão pessoal, também é possível trazer outros pontos de vista socioemocionais, como a forma que a atitude tomada impactou outros indivíduos do grupo e a percepção desses sentimentos e das reações nos outros, com a possibilidade de exercitar a empatia, a comunicação, entre outros elementos.


Quais são as boas práticas para aplicar a dinâmica Caixa de Sentimentos?


A dinâmica Caixa das Emoções é bem versátil e aplicável para diversas situações e grupos. Assim, vale conferir algumas boas práticas para ter sucesso em sua condução.


Reúna o material necessário com antecedência

Depois de definir como será a dinâmica, reúna todos os materiais. Vidros ou caixas, itens coloridos que vão representar os sentimentos, papel etc. Caso decida propor que cada criança realize seus próprios potes de sentimentos, dê preferência para materiais mais fáceis de encontrar. Lãs coloridas, por exemplo, não podem ser compradas em tamanhos menores. Nesse caso, avalie a possibilidade da instituição fornecer, afinal de contas serão, pelo menos, cinco cores. Exemplo:

  • amarelo para alegria;

  • azul para tristeza;

  • vermelho para raiva;

  • preto para medo;

  • verde para calma.

Explique detalhadamente como a atividade será desenvolvida

Além da orientação sobre como montar as caixas de sentimentos, também é importante explicar como a dinâmica funciona. Isso pode ser feito usando alguma história para introduzir o assunto.


O lúdico funciona bem nessas dinâmicas, afinal, as crianças já experimentam tais emoções, mas nem sempre sabem nomeá-las. Nos primeiros anos, muitas descrevem sensações como “meu rosto ficou quente”, “eu senti um frio na barriga” etc.

Além da ação orientada, incentive que as crianças recorram aos potes ou caixas de emoções sempre que quiserem expressar seus sentimentos. Isso vai enriquecer ainda mais a dinâmica.


Liste os sentimentos e emoções que deseja trabalhar na atividade

Além dos cincos sentimentos que citamos, é possível expandir a lista das emoções a serem trabalhadas na atividade. Vale a pena considerar o nível de compreensão dos participantes. Se as emoções iniciais já estiverem bem resolvidas, outras também podem ser consideradas, como afeto, aversão, ciúmes, confiança, surpresa, esperança, empatia, paixão etc.


Valorize a atitude positiva

Reconhecer emoções pode ser desafiador. Algumas crianças já demonstram vergonha em admitir sentimentos como raiva, ciúmes, inveja etc. Por isso, sempre que houver uma tentativa em falar sobre os sentimentos, faça um reforço positivo.

Também é muito importante valorizar as atitudes positivas de saber lidar com os próprios sentimentos e os dos colegas. Sempre que houver uma interação de sucesso, use como exemplo.


A dinâmica Caixa de Sentimentos pode ser apresentada e desenvolvida mais intensamente durante um período, mas ser levada como apoio pelos demais meses do ano, afinal de contas, é um desenvolvimento que demanda continuidade e pode ser vinculado a outros aprendizados.


Gostou dessa dinâmica e quer acompanhar outras ideias para o desenvolvimento das crianças? Então, siga a gente no Facebook, Instagram, YouTube, Twitter, LinkedIn e Spotify!






41 visualizações0 comentário