Você tem vergonha de se divulgar? Por quê?



Conte pra mim: o que te impede de começar hoje a divulgar o seu bom trabalho na internet? De ter um perfil no Instagram, um blog, um podcast ou outro canal da sua escolha?


Semana passada uma profe que nos segue veio me agradecer porque ganhou o título de melhor profe do instituto em que ela trabalha por conta das atividades inovadoras que criou a partir dos conteúdos que viu no Papo.


A minha primeira reação natural foi agradecer e depois perguntar se eu podia publicar o comentário dela nos stories. Ela autorizou, mas desde que eu tirasse o nome, porque ela tinha vergonha de aparecer e não queria se autopromover.


Gente, aquilo ficou martelando na minha cabeça e eu resolvi escrever aqui porque esse é mais um caso que com certeza acontece com muitas de vocês.


Preste atenção no que eu vou te falar agora: você precisa parar de achar que divulgar o seu bom trabalho vai fazer de você uma pessoa má, picareta ou charlatã. Não deixe a famosa síndrome do impostor te paralisar. Ter autocrítica é sempre bom, mas autossabotagem é bem diferente.


Se as pessoas admiram o seu trabalho, todo mundo precisa saber disso, para que novas pessoas possam chegar e entender que você tem autoridade, credibilidade e alunos que te amam, concorda comigo?


Se você não divulgar o seu trabalho, seus títulos, os artigos que escreve, os depoimentos que você recebe dos seus alunos, ninguém vai fazer isso por você! E sabe o que te impede de fazer isso? Algum palpite? Sim, você mesma!


Gente, todas as vezes que eu posto uma conquista do Papo de Profes, sabe o que acontece? As pessoas comemoram com a gente nos comentários, tantas outras me chamam no DM pra saber dos cursos e das mentorias. E muitas vezes elas acabam se transformando em alunas ou mentoradas!


E não se trata de virar blogueirinha nem nada do tipo. Hoje todas as empresas, sem exceção, estão nas redes sociais e trabalham com produções de conteúdo pra gerar conexão com seus seguidores, que viram fãs e consomem a marca por identificação.


A minha proposta aqui é que você passa a se enxergar como negócio, como um profe empreendedor que usa as redes sociais como meio de comunicação e contato com o seu público. E nunca foi tão fácil e barato fazer isso, certo?


Sim, gente, dinheiro é importante! Ele potencializa sua missão. E ele só vem quando você se divulga e faz um bom trabalho, claro. Marketing só funciona se você entregar valor.


Imagine se eu não me divulgasse? Eu não estaria tendo condições de produzir tanto conteúdo gratuito de graça pra vocês e de ajudar tantas pessoas.


Então eu queria propor que você pensasse e me contasse nos comentários qual pequena ação você poderia fazer ainda hoje para se divulgar sem vergonha e, assim, potencializar sua missão?

Que tal pedir um depoimento pra algum aluno e compartilhar no seu feed e nos seus stories? Ou ainda contar sobre um livro que está lendo, sobre uma aula super bem sucedida?


Faça isso e marque a @livrariainternacionalsbs e o @papodeprofes nos comentários. A gente vai amar acompanhar o seu movimento de autovalorização.

Daniele Pechi é professora de Português como língua estrangeira, jornalista e germanista. Foi repórter das revistas Exame, Nova Escola e Gestão Escolar e atuou como coordenadora pedagógica em uma escola de idiomas. É colaboradora de ONGs da área de Educação, dentre elas o Instituto Pró-Livro, para o qual produz conteúdos institucionais e as redes sociais da Plataforma Pró-Livro, que mapeia e divulga projetos de incentivo à leitura. É fundadora da iniciativa Papo de professor, rede que promove capacitações para professores de idiomas e ambiente colaborativo de compartilhamento de ideias e materiais para aulas de línguas estrangeiras.

Seja um(a) colaborador(a) do Blog SBS! Se você é profissional da área da Educação e deseja colaborar com o nosso blog, envie um de seus artigos para nós através do e-mail mkt.estrategicosbs@sbs.com.br com o assunto "Artigo Blog" e publicaremos aqui

51 visualizações0 comentário