Como planejar sua carreira de professor para 2021? - Parte 1



Muito prazer, Daniele!


Com muita honra e orgulho estreio hoje essa coluna aqui no blog da SBS. Eu sei que você vai poder saber quem eu sou lendo o rodapé da página, mas pode ser de bom tom eu me apresentar.


Eu sou Daniele, jornalista e professora de português como língua não materna. Trabalho com L2 e acolhimento. Sou fundadora do Papo de Profes, uma rede que conecta e capacita professores de idiomas (online e offline), principalmente nas áreas de metodologia e didática. Apenas em 2020, mais de 500 professores passaram pelos nossos cursos pagos e tantos outros milhares participaram de nossos eventos gratuitos.


Nos encontraremos aqui a cada quinze dias para falar sobre ensino de português como língua estrangeira (vou inaugurar a aba PLE deste blog! Eu considero uma grande conquista para todos os profes da área! Até que enfim estão olhando pra gente!), metodologias de ensino de línguas estrangeiras, ensino online e empreendedorismo para professores.


E eu vou começar pelo último tema da lista! Estamos em dezembro e já está na hora de planejarmos nosso 2021. Na minha visão, a gente tem que se tratar como negócio. Mas sinto que temos uma especial dificuldade em falar de dinheiro, em ser firme e não ceder aos pedidos de descontos, em ter grandes sonhos pra nossa carreira e em planejar mesmo o que queremos pra nós e não só fazer parte dos sonhos dos donos das escolas ou até mesmo dos nossos alunos.


Vou dividir este post em duas partes e te deixar com os dois primeiros passos que vão te ajudar a gerar clareza. Seja gentil com você mesmo e responda com o seu coração! Permita-se extrapolar. É só um exercício, por enquanto.


Passo 1: que tipo de aula e de aluno te traz alegria e satisfação?


E como será que a gente começa? Bom, você primeiro precisa de fato olhar pra si mesmo e entender o que você de fato quer fazer. Recentemente postei no meu Instagram (@papodeprofes) uma reflexão que rendeu bastante, que foi usar o método da Marie Kondo, uma guru japonesa da arrumação.


A gente cresce acreditando que a vida só existe de verdade de sexta-feira à noite até o domingo, né? E que trabalho é sinônimo de sofrimento. Só que isso não é verdade!


Então responda sinceramente: todos os seus alunos particulares ou turmas te trazem alegria?


Eu já acordei muitas vezes muito triste por ter que ir até alunos que eu não tinha escolhido pra mim, mas que eu achava que não conseguiria viver sem. Também me machuquei muito nos poucos meses que trabalhei no mundo corporativo. Não durei um ano...